Teste A/B: Faça e aumente sua taxa de conversão

Já ouviu falar sobre o teste A/B? No Marketing Digital sempre devemos mensurar todas as suas ações para entender quais têm sido efetivas e como podem ser replicadas e o que precisa ser remodelado. Se você não faz isso, o teste A/B pode te ajudar. Conheça mais dessa prática e aumente a sua taxa de conversão:

O que é?

Você tem dúvida ainda sobre qual é a cor do botão Call-To-Action que mais converte? Isso é o que faz diferença para os seus resultados serem melhores e entender quais são mais efetivos, isso é muito importante. O Teste A/B dá exatamente esse resultado. Diferente de outros testes, o Teste A/B tem apenas uma variável com o objetivo de escolher qual a melhor opção entre as duas disponíveis. A ideia é testar e ver o que gera mais resultado.

Fazer esses testes evita que você tome decisões precipitadas e  sem dados em sua estratégia, não existem “achismos”. Você tem, a partir de então, números que te ajudarão a escolher qual a melhor opção.

O que deve ser testado

Sempre surge uma dúvida sobre o que testar. Será que eu posso melhorar meus resultados em e-mail marketing, landing pages e redes sociais? E é importante se questionar para que as análises sejam maduras e gerem bons planos de ação.

Se você começará seus testes A/B com suas landings pages, por exemplo, invista em testar tipos de e-books e ofertas. Quais formatos, assuntos e layout convertem mais visitantes em leads, e depois leads em clientes? Se você tiver mais experiências com este tipo de página, pode testar layouts, formulários, imagens e textos.

Para e-mail marketing, os testes devem ser feitos no formato dos e-mails, assuntos e o Call-To-Action. Por exemplo, é possível testar com seus contatos de e-mail qual tipo gera maior engajamento. Eles clicam mais em emails de promoções ou em newsletters? O Teste A/B vai te gerar dados e responderá essa pergunta.

Como deve ser testado

Usar ferramentas para mensurar pode te ajudar nessa tarefa. Algumas plataformas especializadas em automação em marketing, como o Google Analytics, que é gratuito, podem ajudar. Para os e-mails, não é necessário usar uma ferramenta. O próprio e-mail supre essa demanda.

É importante sempre um período de amostragem para garantir um número razoável de interações. Quais pessoas irão participar do teste? Qual é um número mínimo para que o teste gere boas análises? Pense sobre isso e defina. Para te ajudar nessas questões, existem plataformas que calculam a significância.

Como mensurar os melhores resultados

Depois de fazer o seu teste A/B, é hora de ver quais foram os resultados, e esse é um processo que exige calma. Você pode até conferir o seu resultado a cada minuto, mas os resultados não serão exatos imediatamente, apenas serão concretos depois de um tempo. Então seja paciente para garantir a efetividade do seu teste. No caso de e-mails, 1 a 3 dias é o tempo médio suficiente para obter os dados.

Não invista em diversas métricas para avaliar os seus números. Ter muitos critérios pode deixar tudo confuso e comprometer o seu resultado com o Teste A/B. Um único dado que seja relevante para o seu negócio é suficiente. Por exemplo, se você resolveu testar a efetividade das cores de Call-To-Action, a métrica deverá ser a quantidade de cliques. Apenas.

Caso tenha alguma dúvida, comente abaixo ou clique aqui e nos envie sua pergunta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *